Pular para o conteúdo principal

Como o Google Local Guides já está mudando a sua vida e como você pode contribuir para melhorar ainda mais

Fui um dos usuários ativos do pioneiro Foursquare e sempre adorei a ideia de avaliar lugares, deixar dicas dos prós e contras, poder ver as avaliações de outras pessoas e aproveitar esses nossos poderes sociais de hoje em dia. Porém, vi o serviço morrer aos poucos, principalmente com a chegada do Facebook e com a estranha decisão de dividir o Foursquare em dois aplicativos em uma época em que os celulares mal tinham espaço para os aplicativos originais de fábrica.

Há muitos anos sem notória atividade, o Foursquare foi sendo substituído por alguns concorrentes. Provavelmente o Facebook é hoje a maior ferramenta para avaliações de lugares (porque o Facebook dominou quase tudo), mas ainda não o considero a melhor e acho que nunca vou considerar. Temos também o famoso TripAdvisor, que tem o meu respeito, mas que precisa tomar mais cuidado com a forma como aceita reviews de seus usuários. Aliás, todas essas ferramentas precisam pensar em maneiras de evitar fraudes nas avaliações publicadas, mas isso é tema para outro post.

Além do Foursquare, Facebook e TripAdvisor, temos ainda o Google Maps. E eu arrisco dizer que o Google Maps é o único cujo qual 99,99% das pessoas já usaram para ter uma nota ou uma opinião sobre lugares, mesmo que sem querer. Sabe por quê? Porque ele está integrado aos resultados de pesquisa do Google e porque todo smartphone já vem com Google Maps prontinho para usar.

É por esses motivos que eu decidi fazer parte do programa do Google de opiniões sobre lugares, o Google Local Guides. Não ganho nada por isso e nem por fazer propaganda deles aqui, apenas sou entusiasta e decidi compartilhar com vocês. Se você gosta de fazer revisões sobre lugares que costuma visitar, trata-se de uma ferramenta simples e prática de usar que não demanda muito tempo, usa informações de localização e pega fotos do seu Google Photos para facilitar o upload. Mas se você é daquele usuário que não tem paciência para fazer avaliações e prefere mesmo apenas consumir o conteúdo disponibilizado pela plataforma, você não precisa fazer nada além de abrir o seu Google Maps e explorar lugares próximos ou de interesse. Está tudo lá, pronto pra você. :)

Pra saber mais sobre o Local Guides, clique aqui. Essa é a página oficial com todas as informações da plataforma.

Para conhecer as minhas contribuições, clique aqui.

Comentários



Postagens mais visitadas deste blog

Cidades Inteligentes: conceitos, serviços e tecnologias; veja a live

O conceito de Cidade Inteligente integra inúmeros dispositivos físicos conectados à Internet das Coisas com o objetivo de otimizar a eficiência das operações e serviços da cidade, melhorar a qualidade, desempenho e interatividade dos serviços urbanos, reduzir custos e consumo de recursos e aumentar o contato entre cidadãos e o governo. As cidades inteligentes podem ajudar tanto o poder público a reconhecer problemas em tempo real, quanto o cidadão a produzir informações, auxiliando a mapear, discutir e enfrentar essas dificuldades.  A quinta live do Curso Aberto de Redes, realizada na última terça (06/10) por meio do Cafezíneos Live, recebeu a Profa. Keiko Fonseca (UTFPR Curitiba) e o Prof. Ricardo Luders (UTFPR Curitiba) para um bate-papo a respeito de Cidades Inteligentes: conceitos, serviços e tecnologias encontrados em cidades inteligentes. Participaram da mediação o Prof. Daniel Fernando Pigatto (UTFPR Curitiba), a Profa. Natássya Silva (UTFPR Cornélio Procópio) e a Profa. Tânia M…

Desenvolvimento de Sistemas Embarcados e Sensores Inteligentes com Recurso à Recolha de Energia; assista a live

Na introdução aos sistemas embarcados são apresentadas as suas características principais, seguido de uma referência às ferramentas de hardware e software utilizadas no seu desenvolvimento. A importância nos dias de hoje dos dispositivos de baixo consumo energético tem levado a que, cada vez mais, se tenha vindo a desenvolver mecanismos de recolha de energia do ambiente. Para isso têm contribuído os dispositivos de baixo consumo energético e as técnicas utilizadas no seu desenvolvimento. A sexta live do Curso Aberto de Redes, realizada na última terça (20/10) por meio do Cafezíneos Live, recebeu o Prof. António Espírito-Santo (Universidade da Beira Interior, Covilhã, Portugal) para um bate-papo a respeito de Desenvolvimento de Sistemas Embarcados e Sensores Inteligentes com Recurso à Recolha de Energia; assista a live. Participaram da mediação o Prof. Daniel Fernando Pigatto (UTFPR Curitiba), a Profa. Natássya Silva (UTFPR Cornélio Procópio) e a Profa. Tânia Monteiro (UTFPR Curitiba). …

Como adicionar a sua assinatura digitalizada a documentos PDF sem imprimí-los | Dicas #COVID19

Em tempos de home office, alguns documentos que tradicionalmente precisam de assinatura à mão precisam ser revistos. Eu sou um apoiador de alternativas mais sustentáveis, mas, em alguns casos, a única saída é imprimir o documento, assinar, escanear e enviar por e-mail. 
IMPORTANTE! Antes de mais nada, este post não ensina como fazer assinaturas digitais ou eletrônicas em documentos PDF. Os passos aqui apresentados apenas ensinam a inserir uma assinatura digitalizada (escaneada) em um documento, a qual não tem valor jurídico. Para saber mais sobre as diferenças entre esses tipos de assinatura, acesse este link.
Os leitores de PDF mais modernos permitem que você faça o preenchimento e assine documentos sem a necessidade de imprimí-los. O procedimento abaixo foi feito no Adobe Reader (versão gratuita), mas certamente você encontra a função de assinatura em outros softwares.

Abra o documento que você precisar preencher e/ou assinar;Na barra lateral direita, clique em "Preencher e assi…