Pular para o conteúdo principal

"Leia as placas, Daniel!" - #DicadeViagem

Com a quantidade de aplicativos que a gente dispõe atualmente para nos assistir em tudo o que pudermos precisar, já dá pra imaginar que existem vários exclusivamente dedicados a viagens, certo? O Google Maps é o campeão para encontrar os trajetos mais curtos, identificar onde estamos quando nos perdemos e para procurar os melhores estabelecimentos das redondezas. Porém (é claro que há um porém), estes aplicativos e tecnologias nos deixam cegos para as coisas mais evidentes.

Morei um ano na Inglaterra durante o meu doutorado e tive o prazer de viajar por alguns países europeus. Na maioria das minhas viagens, contei com a companhia da minha amiga que é a maior detentora de frases de impacto que eu conheço. Quando nos víamos perdidos em algum lugar, procurando freneticamente por uma direção nos nossos celulares, ela era a primeira a se tocar do óbvio e sempre me dizia: "Daniel, as placas! Leia as placas, Daniel!". E essa frase nunca saiu da minha cabeça.

Eu ADORO aplicativos e dispositivos que possam facilitar o que antes não era tão prático e gosto também de saber que temos uma enxurrada de informações à nossa disposição na palma da mão, mas não podemos nos esquecer da sinalização óbvia ao nosso redor. Parece muito bobo o que estou dizendo, mas perceba como essas tecnologias nos distraem. Às vezes é uma placa e outras vezes é uma perguntinha a um morador local que podem tornar a experiência mais fácil e memorável do que ficar com a cara "enfiada" em um celular.

A dica de viagem de hoje é: use seus dispositivos e aplicativos sim, mas, como sempre alertou minha amiga Angélica, não esqueça de ler as placas. Aproveite até para aprender algumas palavrinhas nos idiomas locais enquanto toma algumas direções. :)

Comentários

Postar um comentário



Postagens mais visitadas deste blog

Cidades Inteligentes: conceitos, serviços e tecnologias; veja a live

O conceito de Cidade Inteligente integra inúmeros dispositivos físicos conectados à Internet das Coisas com o objetivo de otimizar a eficiência das operações e serviços da cidade, melhorar a qualidade, desempenho e interatividade dos serviços urbanos, reduzir custos e consumo de recursos e aumentar o contato entre cidadãos e o governo. As cidades inteligentes podem ajudar tanto o poder público a reconhecer problemas em tempo real, quanto o cidadão a produzir informações, auxiliando a mapear, discutir e enfrentar essas dificuldades.  A quinta live do Curso Aberto de Redes, realizada na última terça (06/10) por meio do Cafezíneos Live, recebeu a Profa. Keiko Fonseca (UTFPR Curitiba) e o Prof. Ricardo Luders (UTFPR Curitiba) para um bate-papo a respeito de Cidades Inteligentes: conceitos, serviços e tecnologias encontrados em cidades inteligentes. Participaram da mediação o Prof. Daniel Fernando Pigatto (UTFPR Curitiba), a Profa. Natássya Silva (UTFPR Cornélio Procópio) e a Profa. Tânia M…

Desenvolvimento de Sistemas Embarcados e Sensores Inteligentes com Recurso à Recolha de Energia; assista a live

Na introdução aos sistemas embarcados são apresentadas as suas características principais, seguido de uma referência às ferramentas de hardware e software utilizadas no seu desenvolvimento. A importância nos dias de hoje dos dispositivos de baixo consumo energético tem levado a que, cada vez mais, se tenha vindo a desenvolver mecanismos de recolha de energia do ambiente. Para isso têm contribuído os dispositivos de baixo consumo energético e as técnicas utilizadas no seu desenvolvimento. A sexta live do Curso Aberto de Redes, realizada na última terça (20/10) por meio do Cafezíneos Live, recebeu o Prof. António Espírito-Santo (Universidade da Beira Interior, Covilhã, Portugal) para um bate-papo a respeito de Desenvolvimento de Sistemas Embarcados e Sensores Inteligentes com Recurso à Recolha de Energia; assista a live. Participaram da mediação o Prof. Daniel Fernando Pigatto (UTFPR Curitiba), a Profa. Natássya Silva (UTFPR Cornélio Procópio) e a Profa. Tânia Monteiro (UTFPR Curitiba). …

Como adicionar a sua assinatura digitalizada a documentos PDF sem imprimí-los | Dicas #COVID19

Em tempos de home office, alguns documentos que tradicionalmente precisam de assinatura à mão precisam ser revistos. Eu sou um apoiador de alternativas mais sustentáveis, mas, em alguns casos, a única saída é imprimir o documento, assinar, escanear e enviar por e-mail. 
IMPORTANTE! Antes de mais nada, este post não ensina como fazer assinaturas digitais ou eletrônicas em documentos PDF. Os passos aqui apresentados apenas ensinam a inserir uma assinatura digitalizada (escaneada) em um documento, a qual não tem valor jurídico. Para saber mais sobre as diferenças entre esses tipos de assinatura, acesse este link.
Os leitores de PDF mais modernos permitem que você faça o preenchimento e assine documentos sem a necessidade de imprimí-los. O procedimento abaixo foi feito no Adobe Reader (versão gratuita), mas certamente você encontra a função de assinatura em outros softwares.

Abra o documento que você precisar preencher e/ou assinar;Na barra lateral direita, clique em "Preencher e assi…