Pular para o conteúdo principal

Chromecast é um pequeno dispositivo que torna a sua TV verdadeiramente Smart - #DicadeTecnologia

Seja a sua TV uma SmarTV ou não, você provavelmente precisa de um Chromecast! E se você é daqueles que costuma conectar o computador à TV usando cabos, então esta dica vai mudar a sua vida para sempre. Vem comigo!

Mas afinal, o que é um Chromecast?

Se trata de um dispositivo um pouco maior que um pendrive que você conecta à entrada HDMI da televisão e ele "magicamente" permite que computadores, celulares e tablets enviem conteúdo diretamente à TV. Maravilha, né?

Quem criou esse dispositivo foi o Google. Um Chromecast custa atualmente um pouco mais de R$ 150,00 no Brasil.

Como assim não preciso mais de cabo?

O Chromecast funciona completamente sem fio. Aplicativos como Netflix, Youtube, Spotify e alguns jogos oferecem suporte ao Chromecast. Tendo um dispositivo Chromecast ligado à sua TV vai habilitar um ícone especial na interface desses aplicativos, permitindo que você envie facilmente conteúdos multimídia para a TV.

O seu celular e tablet se tornam uma espécie de controle remoto de conteúdo. E o melhor é que você pode continuar usando o celular normalmente enquanto controla o que é enviado para a TV.

Novos aplicativos têm adicionado suporte ao Chromecast com o passar do tempo. Alguns exemplos são o NET Now, o GloboPlay e o GloboSAT Play.

Eu só vejo seriados baixados. Chromecast não vai servir pra mim!

Opa, vai servir mais para você do que para qualquer outra pessoa. Existem alguns aplicativos que resolvem o problema, mas a minha recomendação é o Videostream. O aplicativo é instalado no computador onde estão os vídeos baixados e também no celular que controlará o que será enviado à TV (por comodidade).

O Videostream do celular é capaz de ver tudo o que o computador dispõe (e que você permitiu que fosse visto, claro), dando play no conteúdo que você selecionar diretamente na TV. Você pode deixar o computador em outro cômodo da casa e usar o celular para selecionar o que pretende ver. Perfeito, não?

Mas eu já tenho SmarTV!

Eu também! E considero o sistema das SmarTVs que testei bastante inflexível. Geralmente a quantidade de aplicativos é limitada ou as atualizações demoram para chegar. Por esses motivos, decidi apelar para o Chromecast e estou muito satisfeito. :)

Eu tenho iPhone. Prefiro usar a Apple TV.

Concorrência é muito importante e você tem o seu direito de escolha, mas lembre-se que a Apple TV não vai permitir que os seus amiguinhos com celulares Android se conectem à TV quando estiverem na sua casa. Ok, até existe um jeito, mas são tantas manobras para fazer isso, que a praticidade vai toda por água abaixo. E sem falar que você vai pagar mais que o dobro só porque tem a maçãzinha.

O Chromecast funciona com dispostivos Apple e Android. Alguns serviços, como o do Youtube, por exemplo, permitem mais de uma pessoa conectada ao mesmo tempo adicionando vídeos à playlist. Não é ótimo? Let the party begin!

Eu só tenho computador. Já era o Chromecast pra mim, né?

Negativo! Para enviar conteúdo do computador para o Chromecast, basta ter o Google Chrome instalado, não importa o sistema operacional que você use (Windows, Linux, etc.).

Conclusão

O Chromecast é uma das tecnologias que eu mais curto atualmente. Ele democratiza o controle de conteúdo enviado à TV, permite novas formas de se interagir entre amigos e família, flexibiliza a atualização da sua SmarTV e elimina a necessidade de cabos.
  • Explore mais sobre o produto clicando aqui.
  • Você encontra Chromecast a preços acessíveis no Mercado Livre. Dê uma olhada.
  • Veja também o Chromecast Áudio, versão exclusiva para equipamentos de sons.
  • Procura um Chromecast para TVs Full HD 4K? Veja o Chromecast Ultra, disponível apenas nos Estados Unidos.

Comentários



Postagens mais visitadas deste blog

Cidades Inteligentes: conceitos, serviços e tecnologias; veja a live

O conceito de Cidade Inteligente integra inúmeros dispositivos físicos conectados à Internet das Coisas com o objetivo de otimizar a eficiência das operações e serviços da cidade, melhorar a qualidade, desempenho e interatividade dos serviços urbanos, reduzir custos e consumo de recursos e aumentar o contato entre cidadãos e o governo. As cidades inteligentes podem ajudar tanto o poder público a reconhecer problemas em tempo real, quanto o cidadão a produzir informações, auxiliando a mapear, discutir e enfrentar essas dificuldades.  A quinta live do Curso Aberto de Redes, realizada na última terça (06/10) por meio do Cafezíneos Live, recebeu a Profa. Keiko Fonseca (UTFPR Curitiba) e o Prof. Ricardo Luders (UTFPR Curitiba) para um bate-papo a respeito de Cidades Inteligentes: conceitos, serviços e tecnologias encontrados em cidades inteligentes. Participaram da mediação o Prof. Daniel Fernando Pigatto (UTFPR Curitiba), a Profa. Natássya Silva (UTFPR Cornélio Procópio) e a Profa. Tânia M…

Desenvolvimento de Sistemas Embarcados e Sensores Inteligentes com Recurso à Recolha de Energia; assista a live

Na introdução aos sistemas embarcados são apresentadas as suas características principais, seguido de uma referência às ferramentas de hardware e software utilizadas no seu desenvolvimento. A importância nos dias de hoje dos dispositivos de baixo consumo energético tem levado a que, cada vez mais, se tenha vindo a desenvolver mecanismos de recolha de energia do ambiente. Para isso têm contribuído os dispositivos de baixo consumo energético e as técnicas utilizadas no seu desenvolvimento. A sexta live do Curso Aberto de Redes, realizada na última terça (20/10) por meio do Cafezíneos Live, recebeu o Prof. António Espírito-Santo (Universidade da Beira Interior, Covilhã, Portugal) para um bate-papo a respeito de Desenvolvimento de Sistemas Embarcados e Sensores Inteligentes com Recurso à Recolha de Energia; assista a live. Participaram da mediação o Prof. Daniel Fernando Pigatto (UTFPR Curitiba), a Profa. Natássya Silva (UTFPR Cornélio Procópio) e a Profa. Tânia Monteiro (UTFPR Curitiba). …

Como adicionar a sua assinatura digitalizada a documentos PDF sem imprimí-los | Dicas #COVID19

Em tempos de home office, alguns documentos que tradicionalmente precisam de assinatura à mão precisam ser revistos. Eu sou um apoiador de alternativas mais sustentáveis, mas, em alguns casos, a única saída é imprimir o documento, assinar, escanear e enviar por e-mail. 
IMPORTANTE! Antes de mais nada, este post não ensina como fazer assinaturas digitais ou eletrônicas em documentos PDF. Os passos aqui apresentados apenas ensinam a inserir uma assinatura digitalizada (escaneada) em um documento, a qual não tem valor jurídico. Para saber mais sobre as diferenças entre esses tipos de assinatura, acesse este link.
Os leitores de PDF mais modernos permitem que você faça o preenchimento e assine documentos sem a necessidade de imprimí-los. O procedimento abaixo foi feito no Adobe Reader (versão gratuita), mas certamente você encontra a função de assinatura em outros softwares.

Abra o documento que você precisar preencher e/ou assinar;Na barra lateral direita, clique em "Preencher e assi…