Pular para o conteúdo principal

Faça um tour gratuito na sua próxima viagem e me agradeça quando puder - #DicadeViagem

Como quase todo mundo, eu adoro viajar. Fazer turismo é uma das atividades que mais me dão prazer: quanto mais cansativa, mais prazerosa! Por isso que, dentre as dicas de viagem que eu pretendo publicar aqui no blog, uma delas envolve muita caminhada.

Em 2015 fiz uma viagem para a Escócia com a minha amiga Kamila. Visitamos Glasgow e Edumburgo ("Edimbrá" para os íntimos, rs) em  pleno inverno e, mesmo assim (ou talvez justamente por isso), tivemos uma das viagens mais legais das nossas vidas. E foi em Edimburgo que descobrimos que existia um tour a pé gratuito, o qual decidimos experimentar já que o nosso tempo na cidade seria bem curto.

O Free Walking Tour passou pelos principais pontos turísticos da capital escocesa, mas com o diferencial de que a guia turística estava nos fornecendo uma enxurrada de informações em tempo real que mudaram completamente a experiência. A analogia que fiz naquele momento foi de que eu estava assistindo a uma aula de história pisando exatamente no lugar onde essa história havia acontecido. E pensar desse jeito me arrepia até hoje!

Desde então, em todos os lugares que visitei, sempre busquei fazer um tour a pé no primeiro dia, assim conseguindo explorar o básico do lugar e, depois, podendo voltar com mais calma para os mais gostei. Com essa dica, não é necessário gastar para fazer um tour básico nas principais cidades do mundo. Claro, você pode dar uma gorjeta em retribuição ao trabalho desses profissionais e o valor pode ser o quanto couber no seu bolso (afinal, 5 euros não vão fazer muita diferença no seu orçamento, certo?).

Os melhores e mais frequentes tours que vi nas minhas viagens eram organizados pela SANDEMANs NEW Europe Tours (eles também organizam tours em outros continentes). E além deles, existem outras empresas que seguem a mesma ideia (veja ao lado o nosso grupo de tour de Edimburgo).

Você pode estar se perguntando: como esses profissionais sobrevivem? É simples: eles oferecem um tour gratuito e vários tours pagos com temas diversificados. Naturalmente, durante o tour eles aproveitam para divulgar os demais roteiros oferecidos pela empresa e, eventualmente, você pode se ver interessado por um deles, como foi o meu caso com a Kamila: decidimos fazer o tour noturno pelos cemitérios e lugares "mal assombrados" da Escócia. E não há uma gota de arrependimento!

Potanto, essa é a dica para a sua próxima viagem: procure um Free Walking Tour para o seu primeiro dia na cidade. Você vai aprender um pouco sobre os principais pontos e, depois, poderá planejar o restante dos seus dias para aproveitar ao máximo o que o turismo local tem a oferecer.

Boa viagem!

Comentários

Postar um comentário



Postagens mais visitadas deste blog

Você sabe o que é Computação em Névoa?

Provavelmente você já ouviu falar sobre a "nuvem". Segundo a Wikipédia, a computação em nuvem  é "a disponibilidade, sob demanda, de recursos computacionais, especialmente armazenamento e processamento de dados, sem o gerenciamento ativo direto do utilizador." Este é um termo bastante conhecido e que já faz parte do nosso dia a dia, provendo serviços e aplicações de vasto uso, como, por exemplo, o Google Drive, o Trello ou dando suporte a aplicativos de celular como Uber e iFood. Agora, pergunto: você já ouviu falar em computação em névoa ? É isso mesmo que você leu: névoa (ou neblina) . Trata-se de um novo paradigma na área de Redes de Computadores e Sistemas Distribuídos, inventado em 2012, que tem ganhado espaço para o suporte a aplicações muito importantes, como a Internet das Coisas. Venha saber um pouco mais sobre a tal Computação em Névoa assistindo ao Estudo de Caso que liberei como material integrante do Curso Aberto de Redes: Ei! Você, educador ou educado

Como acessar artigos científicos gratuitamente sem estar na rede da sua instituição de ensino?

" Artigo científico é o trabalho acadêmico ou científico que apresenta e discute ideias, métodos, técnicas, processos e resultados sucintos de uma pesquisa realizada de acordo com o método científico ou inferência conforme a hermenêutica das humanidades, cujo conhecimento produzido é aceito por uma comunidade de pesquisadores. Por esse motivo, considera-se científico o artigo que foi submetido a exame por outros cientistas, que verificam as informações, os métodos e a precisão lógico-metodológica das conclusões ou resultados obtidos." (Fonte: Wikipédia ) O acesso a artigos científicos publicados por importantes revistas e editoras tem, quase sempre, algum custo associado. Recentemente, tem se tornado comum a publicação de artigos no modo Open Access (acesso aberto), o qual não requer que seus leitores façam qualquer tipo de pagamento ou cadastro, mas que só é publicado mediante o pagamento de altas taxas , recurso que nem todo pesquisador tem ao seu alcance. Alunos co

Tutorial: como gerenciar seus perfis e currículos de pesquisador

Gerenciar perfis de pesquisador ainda pode ser uma tarefa um pouco confusa. Temos visto várias novas plataformas voltadas a professores e pesquisadores surgindo no mercado, cada uma com objetivos diferentes, permitindo que as diversas áreas de conhecimento supram suas necessidades. Neste tutorial, vou apresentar alguns passos para atualizar vários perfis online de pesquisador com o mínimo de esforço possível. Este post foi criado com a ajuda do João Fontes. Passo 1: Reunir informações sobre suas publicações Existem algumas formas de se organizar as próprias publicações. A minha ferramenta favorita para isso é o  Mendeley , um software gratuito para gerenciar, compartilhar, ler e anotar em artigos científicos. O Mendeley identifica automaticamente os seus artigos e os coloca em uma pasta chamada "My Publications". Importante : é necessário usar o software instalado no seu computador. Não será possível fazer estes procedimentos na versão Web. A primeira e