Pular para o conteúdo principal

Como foi participar mais ativamente da organização do workshop WoCCES 2018

Há cinco anos eu participo da organização de um workshop de comunicação em sistemas embarcados críticos, tendo entrado para o time na 2ª edição do evento. O Workshop on Communications in Critical Embedded Systems (WoCCES) começou bem tímido em 2013, quando participei como autor de um artigo, e seguiu crescendo ano após ano. Há alguns dias foi realizada a 6ª edição e é sobre ela que eu quero falar hoje.

Quando assumi como professor na UTFPR prometi a mim mesmo que passaria a me envolver mais com a organização do workshop. Tomei a liberdade de sugerir aos meus colegas de organização que tentássemos mover o WoCCES para um novo patamar, transformando-o em um evento internacional para atingir um público maior. Por sorte, descobri que um simpósio da IEEE estava recebendo propostas de workshops e a realização do evento seria no Brasil em 2018, o que nos pareceu perfeito para realizar a mudança de uma maneira menos radical. Submetemos a proposta em janeiro de 2018 e ela foi aceita em poucos dias.

Todas as cinco primeiras edições do WoCCES foram realizadas dentro do Simpósio Brasileiro de Redes de Computadores e Sistemas Distribuídos (SBRC), o principal evento da área no Brasil. Somos muito gratos pela acolhida de 2013 a 2017 nas cidades de Brasília, Florianópolis, Vitória, Salvador e Belém. Em 2018, nossa tentativa de torná-lo internacional deu certo graças ao IEEE Symposium on Computers and Communications (ISCC 2018) e foi assim que o WoCCES 2018 começou a ser colocado em prática.

Como eu havia me comprometido a dar mais atenção ao workshop, segui meu entusiasmo e preparei o website, os folders de divulgação, participei ativamente das etapas de submissão, revisão e aceite final dos artigos. Cada vez eu me sentia mais animado para o evento, planejando a agenda do dia do workshop e a viagem para Natal e, coincidentemente, esta foi a primeira vez que conduzi o workshop “sozinho”, já que os demais organizadores não puderam participar. Além da ajuda deles, tive o apoio imprescindível de uma grande amiga e colega de trabalho, a Naty, que me ajudou a manter o nível do workshop lá em cima, além de autores e palestrantes convidados.

A experiência não poderia ter sido melhor! O número de pessoas que passaram pelo workshop foi possivelmente o maior de todas as edições e a nossa satisfação também. Primeiro pelo fato de termos conseguido transformá-lo em internacional; segundo por tê-lo incluído em um simpósio da IEEE; terceiro porque, sob a ótica pessoal, pude realizar o que prometi; e quarto porque o workshop recebeu  vários elogios.

Agradeço aos meus colegas de organização pela confiança e a todos os envolvidos nas palestras e apresentações, principalmente aos professores Everton e Márjory, que elevaram ainda mais a qualidade do workshop com palestras muito legais. Que venham as próximas edições do WoCCES e que ele cresça mais e mais!

Para ver os artigos e as apresentações do #WoCCES2018, visite o site oficial. Para ver as fotos do evento, acesse o álbum do Facebook. E não deixe de curtir a página oficial.


Comentários



Postagens mais visitadas deste blog

Cidades Inteligentes: conceitos, serviços e tecnologias; veja a live

O conceito de Cidade Inteligente integra inúmeros dispositivos físicos conectados à Internet das Coisas com o objetivo de otimizar a eficiência das operações e serviços da cidade, melhorar a qualidade, desempenho e interatividade dos serviços urbanos, reduzir custos e consumo de recursos e aumentar o contato entre cidadãos e o governo. As cidades inteligentes podem ajudar tanto o poder público a reconhecer problemas em tempo real, quanto o cidadão a produzir informações, auxiliando a mapear, discutir e enfrentar essas dificuldades.  A quinta live do Curso Aberto de Redes, realizada na última terça (06/10) por meio do Cafezíneos Live, recebeu a Profa. Keiko Fonseca (UTFPR Curitiba) e o Prof. Ricardo Luders (UTFPR Curitiba) para um bate-papo a respeito de Cidades Inteligentes: conceitos, serviços e tecnologias encontrados em cidades inteligentes. Participaram da mediação o Prof. Daniel Fernando Pigatto (UTFPR Curitiba), a Profa. Natássya Silva (UTFPR Cornélio Procópio) e a Profa. Tânia M…

Desenvolvimento de Sistemas Embarcados e Sensores Inteligentes com Recurso à Recolha de Energia; assista a live

Na introdução aos sistemas embarcados são apresentadas as suas características principais, seguido de uma referência às ferramentas de hardware e software utilizadas no seu desenvolvimento. A importância nos dias de hoje dos dispositivos de baixo consumo energético tem levado a que, cada vez mais, se tenha vindo a desenvolver mecanismos de recolha de energia do ambiente. Para isso têm contribuído os dispositivos de baixo consumo energético e as técnicas utilizadas no seu desenvolvimento. A sexta live do Curso Aberto de Redes, realizada na última terça (20/10) por meio do Cafezíneos Live, recebeu o Prof. António Espírito-Santo (Universidade da Beira Interior, Covilhã, Portugal) para um bate-papo a respeito de Desenvolvimento de Sistemas Embarcados e Sensores Inteligentes com Recurso à Recolha de Energia; assista a live. Participaram da mediação o Prof. Daniel Fernando Pigatto (UTFPR Curitiba), a Profa. Natássya Silva (UTFPR Cornélio Procópio) e a Profa. Tânia Monteiro (UTFPR Curitiba). …

Como adicionar a sua assinatura digitalizada a documentos PDF sem imprimí-los | Dicas #COVID19

Em tempos de home office, alguns documentos que tradicionalmente precisam de assinatura à mão precisam ser revistos. Eu sou um apoiador de alternativas mais sustentáveis, mas, em alguns casos, a única saída é imprimir o documento, assinar, escanear e enviar por e-mail. 
IMPORTANTE! Antes de mais nada, este post não ensina como fazer assinaturas digitais ou eletrônicas em documentos PDF. Os passos aqui apresentados apenas ensinam a inserir uma assinatura digitalizada (escaneada) em um documento, a qual não tem valor jurídico. Para saber mais sobre as diferenças entre esses tipos de assinatura, acesse este link.
Os leitores de PDF mais modernos permitem que você faça o preenchimento e assine documentos sem a necessidade de imprimí-los. O procedimento abaixo foi feito no Adobe Reader (versão gratuita), mas certamente você encontra a função de assinatura em outros softwares.

Abra o documento que você precisar preencher e/ou assinar;Na barra lateral direita, clique em "Preencher e assi…