Pular para o conteúdo principal

Como foi participar mais ativamente da organização do workshop WoCCES 2018

Há cinco anos eu participo da organização de um workshop de comunicação em sistemas embarcados críticos, tendo entrado para o time na 2ª edição do evento. O Workshop on Communications in Critical Embedded Systems (WoCCES) começou bem tímido em 2013, quando participei como autor de um artigo, e seguiu crescendo ano após ano. Há alguns dias foi realizada a 6ª edição e é sobre ela que eu quero falar hoje.

Quando assumi como professor na UTFPR prometi a mim mesmo que passaria a me envolver mais com a organização do workshop. Tomei a liberdade de sugerir aos meus colegas de organização que tentássemos mover o WoCCES para um novo patamar, transformando-o em um evento internacional para atingir um público maior. Por sorte, descobri que um simpósio da IEEE estava recebendo propostas de workshops e a realização do evento seria no Brasil em 2018, o que nos pareceu perfeito para realizar a mudança de uma maneira menos radical. Submetemos a proposta em janeiro de 2018 e ela foi aceita em poucos dias.

Todas as cinco primeiras edições do WoCCES foram realizadas dentro do Simpósio Brasileiro de Redes de Computadores e Sistemas Distribuídos (SBRC), o principal evento da área no Brasil. Somos muito gratos pela acolhida de 2013 a 2017 nas cidades de Brasília, Florianópolis, Vitória, Salvador e Belém. Em 2018, nossa tentativa de torná-lo internacional deu certo graças ao IEEE Symposium on Computers and Communications (ISCC 2018) e foi assim que o WoCCES 2018 começou a ser colocado em prática.

Como eu havia me comprometido a dar mais atenção ao workshop, segui meu entusiasmo e preparei o website, os folders de divulgação, participei ativamente das etapas de submissão, revisão e aceite final dos artigos. Cada vez eu me sentia mais animado para o evento, planejando a agenda do dia do workshop e a viagem para Natal e, coincidentemente, esta foi a primeira vez que conduzi o workshop “sozinho”, já que os demais organizadores não puderam participar. Além da ajuda deles, tive o apoio imprescindível de uma grande amiga e colega de trabalho, a Naty, que me ajudou a manter o nível do workshop lá em cima, além de autores e palestrantes convidados.

A experiência não poderia ter sido melhor! O número de pessoas que passaram pelo workshop foi possivelmente o maior de todas as edições e a nossa satisfação também. Primeiro pelo fato de termos conseguido transformá-lo em internacional; segundo por tê-lo incluído em um simpósio da IEEE; terceiro porque, sob a ótica pessoal, pude realizar o que prometi; e quarto porque o workshop recebeu  vários elogios.

Agradeço aos meus colegas de organização pela confiança e a todos os envolvidos nas palestras e apresentações, principalmente aos professores Everton e Márjory, que elevaram ainda mais a qualidade do workshop com palestras muito legais. Que venham as próximas edições do WoCCES e que ele cresça mais e mais!

Para ver os artigos e as apresentações do #WoCCES2018, visite o site oficial. Para ver as fotos do evento, acesse o álbum do Facebook. E não deixe de curtir a página oficial.


Comentários



Postagens mais visitadas deste blog

Dia de Vincent van Gogh é comemorado em 30 de março #VanGoghDay

Por Vincent van Gogh (Google Cultural Institute, domínio público ) No dia 30 de março é comemorado o Van Gogh Day. Eu não tenho propriedade nenhuma para falar sobre artistas dessa magnitude, mas uma coisa eu posso afirmar: as obras dele me agradam e inspiram. Para entender melhor quem foi Van Gogh, vou apelar para a especialista mais acessível da Internet: " Vincent Willem van Gogh (Zundert, 30 de março de 1853 – Auvers-sur-Oise, 29 de julho de 1890) foi um pintor holandês considerado uma das figuras mais famosas e influentes da história da arte ocidental. Ele criou mais de dois mil trabalhos em pouco mais de uma década, incluindo por volta de 860 pinturas a óleo, a maioria dos quais durante seus dois últimos anos de vida. Suas obras abrangem paisagens, naturezas-mortas, retratos e autorretratos caracterizados por cores dramáticas e vibrantes, além de pinceladas impulsivas e expressivas que contribuíram para as fundações da arte moderna." (Fonte: Wikipédia ) In

Você sabe o que é Computação em Névoa?

Provavelmente você já ouviu falar sobre a "nuvem". Segundo a Wikipédia, a computação em nuvem  é "a disponibilidade, sob demanda, de recursos computacionais, especialmente armazenamento e processamento de dados, sem o gerenciamento ativo direto do utilizador." Este é um termo bastante conhecido e que já faz parte do nosso dia a dia, provendo serviços e aplicações de vasto uso, como, por exemplo, o Google Drive, o Trello ou dando suporte a aplicativos de celular como Uber e iFood. Agora, pergunto: você já ouviu falar em computação em névoa ? É isso mesmo que você leu: névoa (ou neblina) . Trata-se de um novo paradigma na área de Redes de Computadores e Sistemas Distribuídos, inventado em 2012, que tem ganhado espaço para o suporte a aplicações muito importantes, como a Internet das Coisas. Venha saber um pouco mais sobre a tal Computação em Névoa assistindo ao Estudo de Caso que liberei como material integrante do Curso Aberto de Redes: Ei! Você, educador ou educado

Tutorial: como gerenciar seus perfis e currículos de pesquisador

Gerenciar perfis de pesquisador ainda pode ser uma tarefa um pouco confusa. Temos visto várias novas plataformas voltadas a professores e pesquisadores surgindo no mercado, cada uma com objetivos diferentes, permitindo que as diversas áreas de conhecimento supram suas necessidades. Neste tutorial, vou apresentar alguns passos para atualizar vários perfis online de pesquisador com o mínimo de esforço possível. Este post foi criado com a ajuda do João Fontes. Passo 1: Reunir informações sobre suas publicações Existem algumas formas de se organizar as próprias publicações. A minha ferramenta favorita para isso é o  Mendeley , um software gratuito para gerenciar, compartilhar, ler e anotar em artigos científicos. O Mendeley identifica automaticamente os seus artigos e os coloca em uma pasta chamada "My Publications". Importante : é necessário usar o software instalado no seu computador. Não será possível fazer estes procedimentos na versão Web. A primeira e