Pular para o conteúdo principal

Gerenciadores de referências podem te ajudar a ganhar tempo com trabalhos acadêmicos e de pesquisa

Universitários de cursos de graduação ou pós-graduação precisam, eventual ou frequentemente, escrever relatórios, artigos científicos, trabalhos de pesquisa, trabalhos de conclusão de curso, dissertações de mestrado e teses de doutorado. Para cada um deles é possível que existam algumas normas de padronização da apresentação desses trabalhos, sejam elas definidas pelo professor da disciplina, pela instituição, pela ABNT ou por editoras de revistas e conferências mundo afora. Essas padronizações não são o objeto principal deste post, mas sim a parte de referências, fundamental em qualquer um desses tipos de trabalhos. Como tornar a vida de um acadêmico mais fácil quando se trata de referências?

Se você estuda em uma Instituição de Ensino Superior brasileira, provavelmente precisa seguir as normas da Associação Brasileira de Normas e Técnicas (ABNT). Muitas vezes quando estamos com pressa e o tempo para escrita de um desses trabalhos está apertado, o tratamento de referências pode dificultar ainda mais as coisas.

Felizmente, já existem há alguns anos algumas ferramentas de gerenciamento de referências no mercado, sendo as principais gratuitas, com excelentes recursos. Os dois principais exemplos são Mendeley e Zotero. Particularmente, prefiro o Mendeley para os meus trabalhos, mas certamente você encontrará quase que os mesmos recursos em ambas as ferramentas.

O Mendeley tem exatos 10 anos. Foi criado em agosto de 2008 e comprado pela Elsevier em 2012, integrando-se aos sistemas da editora. Especulações dessa época indicam que a venda custou 65 milhões de dólares.

Entre os principais recursos do gerenciador de referências estão:
  1. Possibilidade de inserir referências por importação de PDF, inserção manual, recuperação de informações de DOI (Digital Object Identifier) ou, ainda, com um Web Importer disponibilizado para navegadores;
  2. Leitura e anotação em PDFs com suporte a múltiplas cores e inserção de notas escritas;
  3. Organização de documentos em pastas e subpastas;
  4. Identificação de refereências duplicadas;
  5. Exportação de arquivos BIB (para serem usados para referenciação em outros sistemas como editores LaTeX);
  6. Integração com Microsoft Word, LibreOffice Writer e Overleaf LaTeX Editor;
  7. Criação de grupos para compartilhamento de referências entre vários usuários;
  8. Espaço em nuvem para sincronização de referências;
  9. Versões para Windows, Linux, Mac OS, Android, iOS e Web;
  10. Entre outras.

Além de todos esses recursos, o Mendeley ainda oferece uma plataforma social com um perfil de pesquisador para quem quiser interagir com outras pessoas. Nessa plataforma ele faz sugestões de artigos que podem ser de interesse do usuário e permite seguir outras pessoas.

Para testar o gerenciador, é necessário criar uma conta no site www.mendeley.com e baixar a ferramenta que é completamente gratuita. Sugiro o uso da versão para computador, disponível em www.mendeley.com/download-desktop.

Qualquer dúvida sobre o uso do Mendeley, use o espaço dos comentários logo abaixo.

Comentários

  1. Mais uma ótima dica!!! Obrigada, Daniel! Parabéns pelo seu trabalho..

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado pelo apoio, minha amiga! :) Essa dica vale pra todo mundo que trabalha com pesquisa.

      Excluir

Postar um comentário



Postagens mais visitadas deste blog

Cidades Inteligentes: conceitos, serviços e tecnologias; veja a live

O conceito de Cidade Inteligente integra inúmeros dispositivos físicos conectados à Internet das Coisas com o objetivo de otimizar a eficiência das operações e serviços da cidade, melhorar a qualidade, desempenho e interatividade dos serviços urbanos, reduzir custos e consumo de recursos e aumentar o contato entre cidadãos e o governo. As cidades inteligentes podem ajudar tanto o poder público a reconhecer problemas em tempo real, quanto o cidadão a produzir informações, auxiliando a mapear, discutir e enfrentar essas dificuldades.  A quinta live do Curso Aberto de Redes, realizada na última terça (06/10) por meio do Cafezíneos Live, recebeu a Profa. Keiko Fonseca (UTFPR Curitiba) e o Prof. Ricardo Luders (UTFPR Curitiba) para um bate-papo a respeito de Cidades Inteligentes: conceitos, serviços e tecnologias encontrados em cidades inteligentes. Participaram da mediação o Prof. Daniel Fernando Pigatto (UTFPR Curitiba), a Profa. Natássya Silva (UTFPR Cornélio Procópio) e a Profa. Tânia M…

Desenvolvimento de Sistemas Embarcados e Sensores Inteligentes com Recurso à Recolha de Energia; assista a live

Na introdução aos sistemas embarcados são apresentadas as suas características principais, seguido de uma referência às ferramentas de hardware e software utilizadas no seu desenvolvimento. A importância nos dias de hoje dos dispositivos de baixo consumo energético tem levado a que, cada vez mais, se tenha vindo a desenvolver mecanismos de recolha de energia do ambiente. Para isso têm contribuído os dispositivos de baixo consumo energético e as técnicas utilizadas no seu desenvolvimento. A sexta live do Curso Aberto de Redes, realizada na última terça (20/10) por meio do Cafezíneos Live, recebeu o Prof. António Espírito-Santo (Universidade da Beira Interior, Covilhã, Portugal) para um bate-papo a respeito de Desenvolvimento de Sistemas Embarcados e Sensores Inteligentes com Recurso à Recolha de Energia; assista a live. Participaram da mediação o Prof. Daniel Fernando Pigatto (UTFPR Curitiba), a Profa. Natássya Silva (UTFPR Cornélio Procópio) e a Profa. Tânia Monteiro (UTFPR Curitiba). …

Como adicionar a sua assinatura digitalizada a documentos PDF sem imprimí-los | Dicas #COVID19

Em tempos de home office, alguns documentos que tradicionalmente precisam de assinatura à mão precisam ser revistos. Eu sou um apoiador de alternativas mais sustentáveis, mas, em alguns casos, a única saída é imprimir o documento, assinar, escanear e enviar por e-mail. 
IMPORTANTE! Antes de mais nada, este post não ensina como fazer assinaturas digitais ou eletrônicas em documentos PDF. Os passos aqui apresentados apenas ensinam a inserir uma assinatura digitalizada (escaneada) em um documento, a qual não tem valor jurídico. Para saber mais sobre as diferenças entre esses tipos de assinatura, acesse este link.
Os leitores de PDF mais modernos permitem que você faça o preenchimento e assine documentos sem a necessidade de imprimí-los. O procedimento abaixo foi feito no Adobe Reader (versão gratuita), mas certamente você encontra a função de assinatura em outros softwares.

Abra o documento que você precisar preencher e/ou assinar;Na barra lateral direita, clique em "Preencher e assi…