Pular para o conteúdo principal

Gerenciadores de referências podem te ajudar a ganhar tempo com trabalhos acadêmicos e de pesquisa

Universitários de cursos de graduação ou pós-graduação precisam, eventual ou frequentemente, escrever relatórios, artigos científicos, trabalhos de pesquisa, trabalhos de conclusão de curso, dissertações de mestrado e teses de doutorado. Para cada um deles é possível que existam algumas normas de padronização da apresentação desses trabalhos, sejam elas definidas pelo professor da disciplina, pela instituição, pela ABNT ou por editoras de revistas e conferências mundo afora. Essas padronizações não são o objeto principal deste post, mas sim a parte de referências, fundamental em qualquer um desses tipos de trabalhos. Como tornar a vida de um acadêmico mais fácil quando se trata de referências?

Se você estuda em uma Instituição de Ensino Superior brasileira, provavelmente precisa seguir as normas da Associação Brasileira de Normas e Técnicas (ABNT). Muitas vezes quando estamos com pressa e o tempo para escrita de um desses trabalhos está apertado, o tratamento de referências pode dificultar ainda mais as coisas.

Felizmente, já existem há alguns anos algumas ferramentas de gerenciamento de referências no mercado, sendo as principais gratuitas, com excelentes recursos. Os dois principais exemplos são Mendeley e Zotero. Particularmente, prefiro o Mendeley para os meus trabalhos, mas certamente você encontrará quase que os mesmos recursos em ambas as ferramentas.

O Mendeley tem exatos 10 anos. Foi criado em agosto de 2008 e comprado pela Elsevier em 2012, integrando-se aos sistemas da editora. Especulações dessa época indicam que a venda custou 65 milhões de dólares.

Entre os principais recursos do gerenciador de referências estão:
  1. Possibilidade de inserir referências por importação de PDF, inserção manual, recuperação de informações de DOI (Digital Object Identifier) ou, ainda, com um Web Importer disponibilizado para navegadores;
  2. Leitura e anotação em PDFs com suporte a múltiplas cores e inserção de notas escritas;
  3. Organização de documentos em pastas e subpastas;
  4. Identificação de refereências duplicadas;
  5. Exportação de arquivos BIB (para serem usados para referenciação em outros sistemas como editores LaTeX);
  6. Integração com Microsoft Word, LibreOffice Writer e Overleaf LaTeX Editor;
  7. Criação de grupos para compartilhamento de referências entre vários usuários;
  8. Espaço em nuvem para sincronização de referências;
  9. Versões para Windows, Linux, Mac OS, Android, iOS e Web;
  10. Entre outras.

Além de todos esses recursos, o Mendeley ainda oferece uma plataforma social com um perfil de pesquisador para quem quiser interagir com outras pessoas. Nessa plataforma ele faz sugestões de artigos que podem ser de interesse do usuário e permite seguir outras pessoas.

Para testar o gerenciador, é necessário criar uma conta no site www.mendeley.com e baixar a ferramenta que é completamente gratuita. Sugiro o uso da versão para computador, disponível em www.mendeley.com/download-desktop.

Qualquer dúvida sobre o uso do Mendeley, use o espaço dos comentários logo abaixo.

Comentários

  1. Mais uma ótima dica!!! Obrigada, Daniel! Parabéns pelo seu trabalho..

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado pelo apoio, minha amiga! :) Essa dica vale pra todo mundo que trabalha com pesquisa.

      Excluir

Postar um comentário



Postagens mais visitadas deste blog

Dia de Vincent van Gogh é comemorado em 30 de março #VanGoghDay

Por Vincent van Gogh (Google Cultural Institute, domínio público ) No dia 30 de março é comemorado o Van Gogh Day. Eu não tenho propriedade nenhuma para falar sobre artistas dessa magnitude, mas uma coisa eu posso afirmar: as obras dele me agradam e inspiram. Para entender melhor quem foi Van Gogh, vou apelar para a especialista mais acessível da Internet: " Vincent Willem van Gogh (Zundert, 30 de março de 1853 – Auvers-sur-Oise, 29 de julho de 1890) foi um pintor holandês considerado uma das figuras mais famosas e influentes da história da arte ocidental. Ele criou mais de dois mil trabalhos em pouco mais de uma década, incluindo por volta de 860 pinturas a óleo, a maioria dos quais durante seus dois últimos anos de vida. Suas obras abrangem paisagens, naturezas-mortas, retratos e autorretratos caracterizados por cores dramáticas e vibrantes, além de pinceladas impulsivas e expressivas que contribuíram para as fundações da arte moderna." (Fonte: Wikipédia ) In

Você sabe o que é Computação em Névoa?

Provavelmente você já ouviu falar sobre a "nuvem". Segundo a Wikipédia, a computação em nuvem  é "a disponibilidade, sob demanda, de recursos computacionais, especialmente armazenamento e processamento de dados, sem o gerenciamento ativo direto do utilizador." Este é um termo bastante conhecido e que já faz parte do nosso dia a dia, provendo serviços e aplicações de vasto uso, como, por exemplo, o Google Drive, o Trello ou dando suporte a aplicativos de celular como Uber e iFood. Agora, pergunto: você já ouviu falar em computação em névoa ? É isso mesmo que você leu: névoa (ou neblina) . Trata-se de um novo paradigma na área de Redes de Computadores e Sistemas Distribuídos, inventado em 2012, que tem ganhado espaço para o suporte a aplicações muito importantes, como a Internet das Coisas. Venha saber um pouco mais sobre a tal Computação em Névoa assistindo ao Estudo de Caso que liberei como material integrante do Curso Aberto de Redes: Ei! Você, educador ou educado

Tutorial: como gerenciar seus perfis e currículos de pesquisador

Gerenciar perfis de pesquisador ainda pode ser uma tarefa um pouco confusa. Temos visto várias novas plataformas voltadas a professores e pesquisadores surgindo no mercado, cada uma com objetivos diferentes, permitindo que as diversas áreas de conhecimento supram suas necessidades. Neste tutorial, vou apresentar alguns passos para atualizar vários perfis online de pesquisador com o mínimo de esforço possível. Este post foi criado com a ajuda do João Fontes. Passo 1: Reunir informações sobre suas publicações Existem algumas formas de se organizar as próprias publicações. A minha ferramenta favorita para isso é o  Mendeley , um software gratuito para gerenciar, compartilhar, ler e anotar em artigos científicos. O Mendeley identifica automaticamente os seus artigos e os coloca em uma pasta chamada "My Publications". Importante : é necessário usar o software instalado no seu computador. Não será possível fazer estes procedimentos na versão Web. A primeira e