Pular para o conteúdo principal

Meu primeiro ano como Coordenador de Curso (y otras cositas más)

Quando 2018 estava terminando, eu era apenas um professor da UTFPR Curitiba que havia sido convidado a assumir uma coordenação de curso, mas que não tinha ideia de como seria 2019. A ideia de ser o responsável por um curso de graduação me empolgava e me assustava ao mesmo tempo: a empolgação era proveniente da possibilidade de promover mudanças e o medo estava ligado ao desconhecido.

Fevereiro de 2019 chegou e com ele uma enxurrada de reuniões. Comecei a sentir e entender quais eram os objetivos e a organização da atual gestão do campus Curitiba e, indiretamente, da reitoria. Nesse momento ainda era muito difícil ter uma ideia da dimensão do papel de Coordenador, mas já era possível começar a imaginar.

Assumindo o posto de Coordenador de Tecnologia em Sistemas de Telecomunicações (SisTel) no Departamento Acadêmico de Eletrônica (DAELN)

A minha parceira de trabalho, Profa Tânia, assumia à época a chefia do departamento e, ao mesmo, me passava o bastão da coordenação de Tecnologia em Sistemas de Telecomunicações. Para minha sorte, ela é uma pessoa extremamente acessível e eu gosto de ajudar quem me ajuda, então a nossa aproximação foi natural e, possivelmente, a melhor conquista no contexto de desafios que ambos assumíamos.

Um maior cuidado com as pessoas e o acesso à informação

Seguindo a tradição criada pela Profa. Tânia, no primeiro dia letivo dos calouros, em março, organizei a Recepção de Calouros 2019/1 e contei com o apoio dos meus grandes colegas nessa gestão, professores Gabriel, Jamea, Moribe, Simone e Tânia. Também auxiliaram na realização do evento vários alunos veteranos do curso que ao longo do ano me deram suporte em várias outras atividades.

Recepção de Calouros 2019/1

Um feito de orgulho foi a manutenção do site do curso. Aproveitando o embalo da criação do novo portal da universidade, organizei os procedimentos e informações para disponibilização no site oficial. A partir desse momento, toda informação oficial buscada pelos alunos passou a ter um único endereço, mais organizado e amplamente divulgado.

Ao longo do primeiro semestre, além de estar aprendendo os processos comuns à coordenação e buscando informações em várias fontes, senti que o importante seria manter um relacionamento estreito com os alunos. Mantive outra tradição da Profa. Tânia e, junto com o Prof. Gabriel, realizamos vários atendimentos no Mutirão de Atividades Complementares.

O principal aprendizado desse início foi de que as pessoas precisam de atenção. Uma conversa rápida, um boa noite, um aperto de mão ou um encaminhamento profissional para os casos mais sérios fazem bastante diferença no dia a dia e tornam o semestre mais leve.

Com as coisas nos eixos

Passado o primeiro semestre, tendo mais clareza dos processos e muito mais segurança para tomar decisões, foi a hora de começar a colocar em prática aquilo que acredito e que sempre desejei como aluno. Posso dizer que o segundo semestre do ano me agradou bastante em termos de sinergia e resultados.


Consegui disseminar melhor algumas orientações com base em problemas observados no semestre anterior. TCC, jubilamento, convalidação de disciplinas e repasse pontual de informações foram alguns dos procedimentos que sofreram alterações para melhor. 

Falando em comunicação, algumas ações merecem destaque. Foi em 2019/2 que decidi reunir o curso inteiro em um miniauditório para uma conversa. Criei o evento Conversa com a Coordenação, que posteriormente teve uma segunda edição e que, a partir de 2020 será oficializado no calendário do curso. Desse espaço nasceu uma série de iniciativas interessantes: um grupo de alunos passou a discutir a criação de um Centro Acadêmico; eu repassei um pouco de conhecimento sobre a estrutura de gestão do curso; elucidei dúvidas sobre processos do novo regulamento da universidade; e vi os alunos discutirem comigo a organização de uma semana acadêmica. Ainda no aspecto comunicação, em 2019/2 nasceu a ideia de um WhatsApp da Coordenação para atendimento a alunos, o que, hoje, é um dos principais meios de disseminação de avisos.


Aos poucos passei a ver alunos mais engajados com o próprio curso, interessados em defendê-lo e melhorá-lo, e a criação de um Diretório Acadêmico (em vez de um Centro Acadêmico, os alunos visualizaram a possibilidade de se unir à Engenharia Eletrônica e o fizeram). Aproveitando a onda, organizei uma eleição entre os alunos para escolha dos novos representantes discentes e indiquei os eleitos para o Colegiado de Curso e para o Conselho Departamental. Agora o corpo discente tem nas mãos uma representatividade inédita.

Eventos mais alinhados

Além de renovar o Mutirão de Atividades Complementares e incluir a atividade de Estágio, passamos a fazer atendimentos mais próximos aos alunos. Vê-los, ouvi-los e disponibilizar um espaço eventual para conhecer as demandas foi eficiente para muitos casos.

Novembro foi o mês da realização do primeiro grande evento acadêmico do curso: a 1ª Semana Acadêmica de Telecomunicações, apelidada de SATELE 2019. Nesse evento, a voz de SisTel ecoou mais forte dentro da universidade e atingiu o meio corporativo externo. Comemoramos os 20 anos do curso, reunimos alunos e ex-alunos, trouxemos profissionais da área de Telecomunicações com backgrounds totalmente diferentes e conseguimos atrair empresas para patrocinarem o novo tímido evento, que acabou sendo um sucesso.



Muito a agradecer

Eu não teria vivido essa experiência sem a confiança de pessoas fundamentais, como a Profa. Tânia e o Prof. Kleber. Também não teria conseguido nenhuma das conquistas de 2019 não fosse pelo empenho do Corpo Docente, do Colegiado, do Núcleo Docente Estruturante e de todo o apoio administrativo em todas as instâncias (DAELN, Diretoria de Graduação, Diretoria Geral, Reitoria).

Obviamente e não menos importante, nenhuma dessas conquistas teria sido possível sem o papel dos alunos, que são incríveis. Não sei nem o que dizer; só deixo o meu agradecimento.

Faixa em comemoração aos 20 anos do curso

Temos outras batalhas a travar

Algumas iniciativas não foram 100% felizes. O Programa de Apadrinhamento, iniciado em 2019/1, sofreu um reboot em 2019/2. Deu certo? Não. As estratégias usadas não foram suficientes, mas aprendemos muito com as experiências e vamos continuar insistindo no projeto, que passará por uma nova reformulação.

Existem outras demandas a serem atendidas, processos a serem revisados e muito mais vozes para serem ecoadas no futuro desse curso. O start para as mudanças foi dado, mas o caminho ainda é longo.

Todas as notícias do curso (formaturas, palestras, visitas técnicas, defesas de TCC, doações de equipamentos) publicadas em 2019 estão disponíveis clicando aqui.

Siga o curso nas redes sociais: Facebook | Instagram

Entre em contato via WhatsApp

Como você vê o curso de SisTel em 2020?

Comentários



Postagens mais visitadas deste blog

Como gravar vídeo-aulas de forma fácil e gratuita | Dicas #COVID19

Este é um post tutorial para ajudar quem precisa transmitir ou disponibilizar material gravado durante as medidas de contenção do COVID-19 . Fique em casa e aproveite para aprender. Instalando o software OBS Studio O Open Broadcaster Software (OBS) é de código aberto e distribuído gratuitamente no endereço obsproject.com . O OBS Studio é multiplataforma e está disponível para Windows, Mac OS e Linux. Baixe o software adequado para o seu sistema operacional e instale-o; Ao abrir o OBS Studio pela primeira vez, utilize o "Assistente de Configuração" para deixá-lo preparado para o que você precisa. Basta seguir os passos e escolher entre gravação e transmissão em tempo real. Preparando o ambiente para a gravação Ao abrir o software, você vai se deparar com a seguinte interface: Identifique a caixa chamada "Fontes" na parte inferior do programa; Dentro dela, selecione o botão "+"; Escolha "Dispositivo

Como acessar artigos científicos gratuitamente sem estar na rede da sua instituição de ensino?

" Artigo científico é o trabalho acadêmico ou científico que apresenta e discute ideias, métodos, técnicas, processos e resultados sucintos de uma pesquisa realizada de acordo com o método científico ou inferência conforme a hermenêutica das humanidades, cujo conhecimento produzido é aceito por uma comunidade de pesquisadores. Por esse motivo, considera-se científico o artigo que foi submetido a exame por outros cientistas, que verificam as informações, os métodos e a precisão lógico-metodológica das conclusões ou resultados obtidos." (Fonte: Wikipédia ) O acesso a artigos científicos publicados por importantes revistas e editoras tem, quase sempre, algum custo associado. Recentemente, tem se tornado comum a publicação de artigos no modo Open Access (acesso aberto), o qual não requer que seus leitores façam qualquer tipo de pagamento ou cadastro, mas que só é publicado mediante o pagamento de altas taxas , recurso que nem todo pesquisador tem ao seu alcance. Alunos co

Desenvolvimento de Sistemas Embarcados e Sensores Inteligentes com Recurso à Recolha de Energia; assista a live

Na introdução aos sistemas embarcados são apresentadas as suas características principais, seguido de uma referência às ferramentas de hardware e software utilizadas no seu desenvolvimento. A importância nos dias de hoje dos dispositivos de baixo consumo energético tem levado a que, cada vez mais, se tenha vindo a desenvolver mecanismos de recolha de energia do ambiente. Para isso têm contribuído os dispositivos de baixo consumo energético e as técnicas utilizadas no seu desenvolvimento. A sexta live do Curso Aberto de Redes , realizada na última terça (20/10) por meio do Cafezíneos Live , recebeu o Prof. António Espírito-Sant o (Universidade da Beira Interior, Covilhã, Portugal) para um bate-papo a respeito de Desenvolvimento de Sistemas Embarcados e Sensores Inteligentes com Recurso à Recolha de Energia ; assista a live. Participaram da mediação o Prof. Daniel Fernando Pigatto (UTFPR Curitiba), a Profa. Natássya Silva (UTFPR Cornélio Procópio) e a Profa. Tânia Monteiro (UTFPR Cur