Pular para o conteúdo principal

Direitos autorais em materiais didáticos: perguntas, respostas e caminhos possíveis


Esta semana tive o prazer de participar de um bate papo transmitido ao vivo via YouTube para discutir direitos autorais em materiais didáticos. Quem me conhece sabe que não tenho formação nessa área, mas sempre acompanhei questões de licenciamento ligadas a softwares livres e/ou de código aberto, então posso afirmar que tenho alguma familiaridade com certas licenças.

O convite surgiu em etapas: inicialmente, fui convidado a compor a Comissão de Planejamento e Execução das Ações para Aprendizagem Colaborativa da UTFPR Curitiba, que já vinha fazendo um trabalho essencial durante o período de suspensão de atividades presenciais na nossa instituição, investindo na formação para o ensino remoto. Em um segundo momento, identifiquei a necessidade de colocar o assunto de direitos autorais em pauta, ideia que foi apoiada pela comissão. E, finalmente, chegamos ao nome da Advogada e Profa. Ana Paula Myszczuk, especialista no assunto, que prontamente aceitou o convite.

Nossa proposta foi de explorar o assunto no formato de bate-papo, onde assumi o papel de provocador sintetizando questionamentos que todos temos e contando com os esclarecimentos técnicos da Ana Paula. Em meio às perguntas e respostas, fomos mostrando caminhos possíveis para a audiência tanto em termos de escolha de licenças, quanto no tocante à seleção de material aberto para reuso em materiais didáticos.

O bate-papo "Direitos autorais: o que não te contaram!" está disponível no YouTube.


Os slides usados no bate-papo estão disponíveis clicando aqui.

Comentários



Postagens mais visitadas deste blog

O Protocolo IPv6: expansão das redes, aplicações e o processo de implantação; veja a live

O estoque de endereços IPv4 para a região da América Latina esgotou-se no mês de agosto de 2020. As previsões desse esgotamento vinham sendo discutidas há muitos anos e políticas de apoio e incentivo ao uso de seu substituto, o IPv6, vêm sendo realizadas há muitos anos. Mesmo assim, a maioria dos sistemas no mundo ainda usam IPv4 e a mudança ocorre de maneira muito lenta. Você sabe o que motivou essa mudança e por que ela é tão importante para as aplicações atuais?
A quarta live do Curso Aberto de Redes, realizada na última terça (22/09) por meio do Cafezíneos Live, recebeu o convidado Rayner M. Pires (Doutor em Ciências de Computação pela USP) para uma conversa sobre o tema O Protocolo IPv6: expansão das redes, aplicações e o processo de implantação. Participaram da mediação o Prof. Daniel Fernando Pigatto (UTFPR Curitiba), a Profa. Natássya Silva (UTFPR Cornélio Procópio) e a Profa. Tânia Monteiro (UTFPR Curitiba). 
Esta live contou também com tradução em tempo real para LIBRAS, aumen…

Cidades Inteligentes: conceitos, serviços e tecnologias; veja a live

O conceito de Cidade Inteligente integra inúmeros dispositivos físicos conectados à Internet das Coisas com o objetivo de otimizar a eficiência das operações e serviços da cidade, melhorar a qualidade, desempenho e interatividade dos serviços urbanos, reduzir custos e consumo de recursos e aumentar o contato entre cidadãos e o governo. As cidades inteligentes podem ajudar tanto o poder público a reconhecer problemas em tempo real, quanto o cidadão a produzir informações, auxiliando a mapear, discutir e enfrentar essas dificuldades.  A quinta live do Curso Aberto de Redes, realizada na última terça (06/10) por meio do Cafezíneos Live, recebeu a Profa. Keiko Fonseca (UTFPR Curitiba) e o Prof. Ricardo Luders (UTFPR Curitiba) para um bate-papo a respeito de Cidades Inteligentes: conceitos, serviços e tecnologias encontrados em cidades inteligentes. Participaram da mediação o Prof. Daniel Fernando Pigatto (UTFPR Curitiba), a Profa. Natássya Silva (UTFPR Cornélio Procópio) e a Profa. Tânia M…

Segurança em Redes e Inteligência Artificial: será que "dá match"? Veja a live

Em um mundo cada vez mais automatizado, é natural que parte dos processos e tarefas associados às mais diferentes situações passem a ser realizados por computadores que aprenderam, muitas vezes, a partir de conjuntos de dados alimentados por seres humanos. Na área de segurança não é diferente: o uso de diferentes técnicas de inteligência artificial pode permitir a descoberta precoce de vulnerabilidades e ataques de tal forma a evitar prejuízos
A terceira live do Curso Aberto de Redes, realizada na última terça (08/09) por meio do Cafezíneos Live, recebeu o Prof. Lucas Dias Hiera Sampaio (UTFPR Cornélio Procópio) para uma conversa sobre o tema Segurança em Redes e Inteligência Artificial: será que "dá match"?. Participaram da mediação o Prof. Daniel Fernando Pigatto (UTFPR Curitiba), a Profa. Natássya Silva (UTFPR Cornélio Procópio) e a Profa. Tânia Monteiro (UTFPR Curitiba).
Esta live contou também com tradução em tempo real para LIBRAS, aumentando assim a inclusão em espaço…