Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Setembro, 2020

Como funciona a Netflix?

Quem já fez aula de Redes de Computadores comigo ou acompanha este blog desde o início, talvez conheça o meu "famoso" estudo de caso sobre a Netflix. Em 2017, eu desenvolvi, despretensiosamente, o estudo de caso Como funciona a Netflix? e ele passou a ser um elemento obrigatório nas minhas disciplinas.
O grande acerto nesse estudo de caso foi a adoção do seriado Stranger Things como tema da apresentação, deixando tudo com um leve tom de humor, o que, por sua vez, sempre envolve os ouvintes e abre espaço para o provimento de informações importantes para o estudo.
Hoje, com o andamento do meu Curso Aberto de Redes, gravei o vídeo relacionado a esse estudo de caso. Os números foram atualizados e o estudo de caso ficou ainda mais interessante devido à quarentena. 
E você, faz ideia de como funciona a Netflix? Veja o vídeo:

O Protocolo IPv6: expansão das redes, aplicações e o processo de implantação; veja a live

O estoque de endereços IPv4 para a região da América Latina esgotou-se no mês de agosto de 2020. As previsões desse esgotamento vinham sendo discutidas há muitos anos e políticas de apoio e incentivo ao uso de seu substituto, o IPv6, vêm sendo realizadas há muitos anos. Mesmo assim, a maioria dos sistemas no mundo ainda usam IPv4 e a mudança ocorre de maneira muito lenta. Você sabe o que motivou essa mudança e por que ela é tão importante para as aplicações atuais?
A quarta live do Curso Aberto de Redes, realizada na última terça (22/09) por meio do Cafezíneos Live, recebeu o convidado Rayner M. Pires (Doutor em Ciências de Computação pela USP) para uma conversa sobre o tema O Protocolo IPv6: expansão das redes, aplicações e o processo de implantação. Participaram da mediação o Prof. Daniel Fernando Pigatto (UTFPR Curitiba), a Profa. Natássya Silva (UTFPR Cornélio Procópio) e a Profa. Tânia Monteiro (UTFPR Curitiba). 
Esta live contou também com tradução em tempo real para LIBRAS, aumen…

Segurança em Redes e Inteligência Artificial: será que "dá match"? Veja a live

Em um mundo cada vez mais automatizado, é natural que parte dos processos e tarefas associados às mais diferentes situações passem a ser realizados por computadores que aprenderam, muitas vezes, a partir de conjuntos de dados alimentados por seres humanos. Na área de segurança não é diferente: o uso de diferentes técnicas de inteligência artificial pode permitir a descoberta precoce de vulnerabilidades e ataques de tal forma a evitar prejuízos
A terceira live do Curso Aberto de Redes, realizada na última terça (08/09) por meio do Cafezíneos Live, recebeu o Prof. Lucas Dias Hiera Sampaio (UTFPR Cornélio Procópio) para uma conversa sobre o tema Segurança em Redes e Inteligência Artificial: será que "dá match"?. Participaram da mediação o Prof. Daniel Fernando Pigatto (UTFPR Curitiba), a Profa. Natássya Silva (UTFPR Cornélio Procópio) e a Profa. Tânia Monteiro (UTFPR Curitiba).
Esta live contou também com tradução em tempo real para LIBRAS, aumentando assim a inclusão em espaço…